quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Saiu o Prêmio Nobel de Física de 2011

Ontem (04 de outubro) foram divulgados os ganhadores do  Nobel de Física de 2011. Os agraciados com o prêmio foram Saul Perlmutter, da Universidade da Califórnia em Berkeley, Brian Schmidt, da Universidade Nacional Australiana e Adam Riess, da Universidade Johns Hopkins. O prêmio foi dado em função da descoberta, a partir da observação de um tipo especial de supernova em galáxias distantes, da aceleração da expansão do universo. Esses resultados foram obtidos na década de 90 do século passado e lançou uma dúvida crucial. Haveria uma nova força no universo que agiria contra a gravidade?

Ao observar as supernovas do tipo IA, que são estrelas que no seu estágio final de evolução são capazes de emitir energia equivalente a uma galáxia inteira, os pesquisadores descobriram que as distantes galáxias nas quais elas se encontravam estavam se afastando de nós em uma velocidade maior do que a esperada.

A expansão do universo foi descoberta em 1926 pelo astrônomo americando Edwin Hubble que ao observar o espectro de emissão das galáxias percebeu que estes estavam desviados para o vermelho. Esse efeito poderia ser explicado devido ao fato dessas galáxias estarem se afastando de nós em grandes velocidades, na ordem da velocidade da luz. Esse resultado foi posteriormente confirmado por inúmeras outras observações, indicando que o universo estava em expansão.

O resultado que valeu o prêmio Nobel foi devido a observação que o desvio para o vermelho para galáxias muito distantes indicam que elas estão aumentando a sua velocidade. Ou seja, parece que há uma força, ainda totalmente desconhecida, que acelera as galáxias distantes. A essa força foi dado o nome de "energia escura".

Atualmente sabe-se que praticamente 3/4 da massa do universo vem dessa energia escura. Contudo, ainda não existem evidências adicionais que corroborem essa descoberta, pois uma força fundamental que apenas atue em escala cosmológica é algo ainda sem precedentes na Física.













Um comentário:

Todos os comentários são bem vindos desde que sejam pertinentes aos posts