terça-feira, 1 de abril de 2008

O medo do fim do mundo

Hoje é primeiro de abril, o tradicional dia da mentira. Entretanto, algumas pessoas estão realmente com medo do fim do mundo, preocupados com alguns experimentos exóticos podem acarretar a destruição do nosso pequeno mundo azul. Quando estamos próximos dos limites que nem a ficção-científica imaginou, pode realmente aparecer esse tipo de dúvida.

Está noticiado na edição do dia 29 de março no New York Times que em ação judicial apresentada há cerca de 20 dias na vara de Honolulu, Hawai- EUA, Walter Wagner e Luis Sancho tentam impedir que ocorram os experimentos do Grande Colisor de Hádrons (LHC - Large Hadron Collider) que entrará em funcionamento no CERN (sigla em francês do Centro Europeu para Pesquisas Nucleares). Os autores da representação alegam que não foram verificadas as questões de segurança dos experimentos que lá serão realizados. Um dos grandes receios por eles apresentados é que esses experimentos possam produzir um mini-buraco negro e que esse se expanda e consuma o nosso planeta.

De fato, as densidades de energias que serão utilizadas nesse experimento poderão gerar um objeto como esse. Segundo a previsão teórica feita pelo físico inglês Stephen Hawking, em 1974, os mini-buracos negros, se existirem, serão extremamente instáveis e se "evaporariam" em microssegundos. Mas, se Hawking estiver errado? E se esses mini-buracos negros forem estáveis? Será que ele poderia crescer e consumir o nosso planeta? É bom lembrar que as energia envolvidas no LHC é muito menor que a dos raios cósmicos que atingem o nosso planeta o tempo todo, e até agora nenhum buraco negro caiu sobre as nossas cabeças.

Gostaria de colocar duas questões sobre essa situação. Será que a dúvida levantada por Walter Wagner e Luis Sancho é realmente pertinente e cabe uma ação na justiça, mesmo sendo no Hawaii que é bem distante do CERN na Suíça? Será que os cientistas do CERN estão sendo realmente éticos, passando todas as informações a respeito sobre esses experimentos?

Alguns anos atrás Walter Wagner entrou com processo similiar contra o Laboratório Nacional de Brookhaven, em Nova York, com o mesmo receio. Como se trata de experimentos que estão no limiar do conhecimento, dúvidas podem sempre surgir. Neste aspecto, acho que essa ação pode ser semelhante a que está ocorrendo no Brasil sobre as células tronco. Cabe a cada lado demonstrar os fundamentos de suas teses. No caso do CERN, especialistas mostram que não há perigo. Contudo, os seus pareceres são feitos com base nas teorias que os experimentos vão justamente testar a. Vale a pena lembrar que experimentos são feitos exatamente para isso.

Sobre a segunda questão, se de fato está existindo ética sobre esse assunto eu não consigo ter certeza absoluta. Sabemos que muitas vezes a ânsia por descobrir algos faz com que pulemos algumas etapas. No presente caso, me parece que não estão escondendo nenhuma informação relevante, principalmente por se tratar de um experimento que envolve milhares de pessoas de diferentes países. Seria muito difícil alguma informação ficar oculata por tanto tempo. Entretanto, para a opinião pública em geral pode ficar a sensação que há "algo de podre no mundo da fantasia dos cientistas". Por isso, considero de fundamental importância que os envolvidos no maior experimento científico da história, informem mais claramente o que de fato ocorrerá. Afinal de contas, não se pode ficar em um torre de marfim e esquecer que a brincadeira tão cara como essa está sendo bancada pelo dinheiro público.

Dessa forma, a ignorância tanto daqueles que querem impedir o experimento, como também daqueles que acham que não devem dar importâncias a esses medos, deve ser esclarecida.

A tradução da notícia do NY Times pode ser acessada por assinantes do UOL.


5 comentários:

  1. Clarissa2:56 PM

    Tenho lido em vários blogs sobre o experimento e fico pensando se nóis, leigos, não vamos ficar com muito mais receio pelo que poderá acontecer a partir dele agora que isso foi divulgado. parabéns pelas informações de qualidade. Cheguei até o blog através de uma pesquisa no technorati buscando assuntos que tenham a ver com o canal de ciência do Como tudo funciona (http://ciencia.hsw.com.br), um dos clientes da empresa de rp que eu trabalho, a Edelman. Abraços, Clarissa

    ResponderExcluir
  2. Cara Clarissa,
    Sem dúvida a informação correta é sempre muito importante para sabermos separar as coisas. Em particular, sobre esse assunto, não acontecerá nada de fato.
    Um grande abraço e obrigado pelo comentário.
    Adilson

    ResponderExcluir
  3. Prezado professor Adilson,
    Gostaria de lembrar que algo semelhante ocorreu por ocasião do primeiro teste nuclear, em 1945, nos Estados Unidos, o qual resultou na construção das bombas atômicas jogadas sobre o Japão, na II Guerra Mundial.
    Segundo os registros no item “Predições para os resultados do teste” (Experiência Trinity), temia-se “...a ignição da atmosfera e incineração do planeta”.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Experi%C3%AAncia_Trinity

    Meus cumprimentos pelo blog; abraços, G. G. da Silva
    http://kosmologblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Caro Silva,
    Bem lembrado esse fato que vocë relatou. Sem dúvida que tudo que é novo gera medo.
    Um abraço
    Adilson

    ResponderExcluir
  5. meu irmao disse q o mundo nao ia acabar mas iai aconteser uma tepestade solar q destruiria os geradores de anergias da terra e q o mundo iria passar por muitas evoluçoes mas eu ainda acha q o mundo vai acabar com um meteoro jigante caindo na terra se alguen tem um conso pra mim o mel imail e esse alumer1935@hotmail.com por favor me ajudem sou so um menino d 10 anos q quer viver para se casar e ter filhos e deixar meus pais orgulhozos

    ResponderExcluir

Todos os comentários são bem vindos desde que sejam pertinentes aos posts