sábado, 14 de abril de 2007

O espaço ficou mais próximo do Brasil


Na edição da Folha de S.Paulo de hoje (14 de abril) apresenta uma reportagem que trás a notícia que a Agência Espacial Brasileira (AEB) está redirecionando os seus esforços para a área de lançamento de foguetes ao invés de investir nos vôos tripulados, como o realizado no ano passado pelo astronauta Marcos Pontes. Desde do acidente com o VLS (Veículo Lançador de Satélites) em 2003 o programa espacial brasileiro sofreu muitos atrasos. Em particular, como já comentado há muito tempo, a autonomia no lançamento de satélites deveria a prioridade, pois o Brasil possui um dos melhores posicionamentos geográficos do mundo para o lançamento de foguetes (base de Alcântra). No momento também está ocorrendo a parceria com a Ucrânia para o lançamento de seus foguetes na base brasileira.
Passado um ano viagem do brasileiro ao espaço parece que a AEB agora volta os seus eforços para algo que realmente trará retorno para os investimentos públicos. Esperamos que as vocações incentivadas pelo vôo de carona do brasileiro a ISS (Estação Espacial Internacional) traga de fato o retorno tão alardeado em um futuro próximo. Talvez o espaço (a fronteira final) ficou um pouco mais distante para alguns brasileiros, mas com certeza ficou mais próximo do Brasil com esses novos rumos, pois somente chegaremos lá quando tivermos trilhado os nossos próprios caminhos.

A matéria completa pode ser lida no site da Folha de S.Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são bem vindos desde que sejam pertinentes aos posts